Skip to content

Dilma não privatizou os aeroportos, o sistema usado é de partilha!

7 de Fevereiro de 2012

caos-aereo-no-aeroporto-Santos-Dumont-size-598

(Fabio Motta/Agência Estado)

Esses dias uma comoção aconteceu no twitter, de um lado críticas ao modelo de partilha feita por Dilma Roussef para atender a demanda de melhorias e expansão dos aeroportos brasilieros, de outro lado alguns twitteros e blogueiros tendo explicar que os aeroportos não foram privatizados.

Para ajudar o leitor a entender melhor o que aconteceu segue algumas contribuições de Stanley Burburinho e PHA. Já que o PIG – Partido da Imprensa Golpista não conseguiu explicar, vamos tentar dar uma ajudinha:

Então vamos aos fatos levantados por Stanley Burburinho (@stanleyburburin)

Para entender a concessão/partilha dos aeroportos: 

1 – Não houve privatização dos aeroportos. mas uma partilha
O que foi a leilão foi patrimônio nacional não renovável, como as jazidas minerais da Vale do Rio Doce. ou as jazidas do pré-sal da Petrobrax. Dilma leiloou a gestão de serviços.

2 – O controle do que interessa, do que é vital, a gestão do espaço aéreo, isso continua no Brasil.
Outra coisa, a Infraero é sócia dos consórcios vencedores, com participação forte – 49% em Guarulhos. E a Dilma tem direito a veto na administração dos aeroportos. Ou seja, a Presidenta Dilma tem o pé na porta. Não cumpriu o que prometeu, ela entra na sala.

3 – E 49% da geração de lucro de Guarulhos não é de se jogar fora. É dinheiro para a Infraero aplicar em outros aeroportos essenciais à interiorização do progresso. Portanto, o dinheiro do setor aéreo não está sendo "desestatizado", está sendo remanejado da região mais rica para as regiões mais pobres, corrigindo desequilíbrios regionais. A Infraero continua dona da concessão de 49% destes três aeroportos e, portanto, continuará tendo metade dos lucros deles.

IMPORTANTE: A concessão tem prazo: 20 anos para Guarulhos, 25 para Brasília, e 30 para Viracopos, podendo prorrogar apenas por 5 anos. DEPOIS DISSO, OS AEROPORTOS VOLTAM ÀS MÃOS DO ESTADO  e, se lá o governo quiser deixar 100% nas mãos da Infraero ou fazer novo leilão, pode decidir o que for melhor.

4 – A Infraero não foi privatizada. Ela perdeu espaço nestes Aeroportos por uma mão, mas ganhará pela outra, nos Aeroportos estatais que receberão investimentos do FNAC.
Detalhe: SP e BSB não terão nenhum prejuízo. Pelo contrário, as concessionárias estão obrigadas a investir R$ 16 bilhões nos 3 aeroportos ao longo dos anos, para ampliação e modernização.

5 – Em tempo: o BNDES não está financiando o valor da concessão, como há gente mal informada dizendo por aí. O BNDES oferece empréstimo para obras de ampliação dos aeroportos, como sempre fez com outros empreendimentos industriais e de infra-estrutura.

6 – Há diferenças a serem consideradas em relação ao modelo de privatização dos anos 90. A Infraero mantem 49% do capital.

7 – O BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) financiará exclusivamente os investimentos previstos. Nos anos 90 [o BNDES] financiava a compra.

8 – Os recursos arrecadados serão destinados a aeroportos menores.

Links: is.gd/iVQOrG / is.gd/HlIVMQ / is.gd/FMiWdu

9 – Ainda sobre a partilha dos aeroportos: Não houve sucateamento prévio para reduzir o preço de venda. Ainda sobre a partilha dos aeroportos: O BNDES não vai aceitar moedas podres como pagamento pelos empréstimos. O limite não é o da irresponsabilidade /Dicas ruyacquaviva e Ana Barbosa
10 – Iniciativa privada se torna parceira da INFRAERO; ao final da concessão, os terminais são revertidos ao patrimônio da União, tucanos venderam a segunda maior mineradora do mundo, a Vale do Rio Doce, pelo preço de um aeroporto secundário.

10 – Outra ideia interessante, mas ainda não implementada, é a concessão de terrenos nos aeroportos para terminais privados – chicorasia 

Para os que agora dizem que Dilma "traiu" quem votou nela, veja os links abaixo sobre Dilma falando sobre Infraero em 2010. Isso mesmo, em 2010:


1 – Dilma não prometeu impedir investimentos privados na Infraero. E nem se calou. Durante a campanha expôs seu pensamento.
http://partidodaimprensagolpista.files.wordpress.com/2012/02/7-de-fevereiro-dilma-e-aeroportos.jpg

2 – Jornal do Brasil: Notícia de 02/08/2010 – Dilma afirma ser a favor da abertura de capital da Infraero
http://jornal-do-brasil.jusbrasil.com.br/politica/5411232/dilma-afirma-ser-a-favor-da-abertura-de-capital-da-infraero
VÍDEO – Youtube: "Dilma quer privatizar Infraero" – http://www.youtube.com/watch?v=9pKHOqd7FBA
Notícia de 22/08/2010 – Dilma defende abertura de capital da Infraero para melhorar aeroportos. Para candidata, é possível manter controle da Infraero nas mãos do Estado, assim como ocorre com a Petrobrás 02 de agosto de 2010 | 16h 48

Na prática, a intenção de Dilma seria usar recursos da iniciativa privada, em parceria com o governo, para melhor o sistema aeroportuário do país. "Acredito que não haveria dificuldade de abrir o capital da Infraero e manter o controle (da empresa)
nas mãos do Estado, como ocorre com a Petrobrás", disse.
(…)
http://economia.estadao.com.br/noticias/economia servicos,dilma-defende-abertura-de-capital-da-infraero-para-melhorar-aeroportos,29896,0.htm

Já Paulo Henrique Amorim disse em seu blog

A diferença entre a privatização dos aeroportos e da Cemig, a Elena Landau e seu patrão, na época, Daniel Dantas conhecem muito bem.

(O atual patrão de Landau, Sergio Bermudes, é amigo de fé e irmão camarada do ex-Supremo Presidente Supremo do Supremo, Gilmar Dantas (*), aquele que deu dois HCs do tipo Canguru em 48h a … quem ? A Daniel Dantas !)

A diferença entre a privatização dos aeroportos e a da Light, a Elena Landau, que bateu o martelo com o então Privatizador-Mor, Padim Pade Cerra, a Elena Landau conhece muito bem.

A diferença entre a privatização dos aeroportos e a da telefonia, Elena Landau conhece como a palma da mão.

Na Cemig, ela e Daniel dantas, com meia duzia de tostões controlavam a empresa vendida por Eduardo Azeredo, aquele governador do Mensalão Tucano de Minas.

(Azeredo, hoje, dedica-se a aprovar na Câmara um AI-5 Digital. Que biografia !)

Foi preciso o presidente Itamar Franco eleger-se governador de Minas e tomar a CEMIg de volta.

(Aparentemete, Aécio Never vendeu a Cemig de novo.)

Na telefonia, a diferença entre a privatizaçao do Cerra e do Farol de Alexandria e a dos aeroportos da Dilma é … o livro “A Privataria Tucana”, de Amaury Ribeiro Junior.

É o clã do Cerra: sua filha, seu genro, seu cunhado e seu sócio.

Breve, o livro do Amaury será tema de palpitante CPI.

Quando Elena Landau poderá dar precioso testemunho à História do Brasil.

E do Fla-Flu.

Em tempo: os colonistas (**) do PiG (***) não conseguem esconder que a privatização da Dilma foi um sucesso es-pe-ta-cu-lar.

Paulo Henrique Amorim

One Comment leave one →
  1. Raul Junqueira Matos - CPF:139.069.926-91 - RG: 2.098.665-4 PR permalink
    20 de Abril de 2013 2:06

    Senhora Presidenta. Vai parar de viajar para governar êste País? Até agora nada fez. Criou algumas “bolsinhas para dar esmolas”. E os que estão trabalhando, não merecem nada? Felizmente, creio que seu mandato está perto do fim. Só os idiotas e analfabetos políticos lhe darão nova chance. Será que é com êstes pobres e infelizes Brasileiros que a senho
    ra conta????????

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: