Skip to content

Índio e Malafaia em conflito com a comunidade gay

8 de Outubro de 2010

De O Dia Online

Gays protestam contra vice de Serra e homofobia
Intenção de vetar projeto de lei que pune com prisão o preconceito causa indignação

Rio – A afirmação de que José Serra (PSDB), se eleito presidente, vai vetar o projeto de lei que transforma em crime a discriminação a homossexuais, feita por seu vice, Indio da Costa (PSDB), causou revolta entre militantes do movimento gay de todo o País.

Indignados, os principais grupos de apoio a homossexuais do Rio se reúnem hoje para definir uma posição com relação ao candidato. Entidades nacionais serão consultadas para uma decisão conjunta e, na próxima terça-feira, a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) também discute a possibilidade de fazer uma manifestação antes das eleições, de exigir a assinatura de um termo de compromisso ou divulgar carta de apoio à Dilma Rousseff (PT).

Pastor Silas Malafaia espalhou outdoors pela cidade: ‘A carapuça serviu?’ | Foto: André Luiz Mello / Agência O Dia

Como a coluna Informe do Dia mostrou ontem, Indio da Costa disse que ele e Serra atendem a um pedido de evangélicos. Segundo ele, o projeto de lei 122/2006 atenta contra a liberdade de expressão ao punir com prisão manifestações consideradas homofóbicas. Ontem, o pastor Silas Malafaia, da Associação Vitória em Cristo, admitiu que foi ele quem conversou com Indio, embora o candidato tenha divulgado ontem na internet que O DIA deturpou sua declaração. À noite, porém, Indio confirmou à Revista Veja sua posição.

“É uma lei esdrúxula, vergonhosa. Não é ser contra o direito dos homossexuais, é ser contra criminalizar quem é contra a prática homossexual”, disse o pastor Malafaia.

Presidente do Conselho Estadual dos Direitos da População LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) e membro do Conselho Nacional de Combate à Discriminação da Presidência, Cláudio Nascimento classificou a decisão como conservadora e reacionária. “A lei é importante para a demarcação dos direitos dos homossexuais, nada diferente da proteção contra o racismo e a intolerância religiosa”.

Para o presidente da ABGLT, Toni Reis, há um mal entendido na interpretação da lei. “Respeitamos as crenças religiosas. O que não pode é fazer apologia à violência. E quem assume a presidência deve cumprir a Constituição e garantir que ninguém seja discriminado”.

Ativista e deputado estadual eleito, o ex-BBB Jean Wyllys também criticou a decisão da chapa de Serra. “Acho lamentável que os dois façam concessão a grupos fundamentalistas cristãos, em vez de garantir os direitos das minorias”.

Indio reafirma ser contra o projeto em entrevista a site

Apesar de ter criticado a manchete de ontem de O DIA — ‘Vice diz que Serra vai ser contra direitos dos gays’ —, à noite, Indio da Costa voltou a falar com um jornalista sobre o projeto e reafirmou sua posição em entrevista ao site da revista Veja, que foi ao ar às 20h50.

“Não somos contra os direitos dos homossexuais, mas não somos a favor que se criminalize, como propõe o PL 122, as pessoas que têm opinião contrária a essa prática”, afirmou Indio, que, na quarta-feira, ao lado da mulher de José Serra, Mônica Serra, participou de encontro com lideranças evangélicas. Na pauta, entre vários temas, discutiu-se a polêmica em torno do projeto e os evangélicos voltaram a pedir a ele que ajude a impedir a criminalização da homofobia no País.

Na mesma entrevista, Indio da Costa afirma que o texto da petista Iara Bernardi contém excessos e, caso seja aprovado, “haverá liberdade de expressão só para os gays”.
Candidato é polêmico e já foi alvo de CPI

Não é a primeira vez que o vice de Serra chama atenção por declarações e atitudes polêmicas ou ideias mirabolantes. Na campanha do 1º turno, por exemplo, Indio da Costa acusou o PT de ter ligações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).
Em julho, o candidato disse que mais de um milhão e meio de pessoas já haviam acessado documentos postados por ele em seu Twitter que comprovariam o envolvimento do partido do presidente Lula com os narcoguerrilheiros. “É papo furado essa conversinha de que não pode falar mal do PT”, afirmou. O partido recorreu à Justiça por conta das declarações.
Em 2005, Indio, então secretário municipal de Administração, foi alvo da CPI da Merenda, instalada na Câmara de Vereadores após reportagens de O DIA. O relatório final concluiu que a licitação causou prejuízo aos cofres públicos, mas a investigação foi arquivada pelo Ministério Público.
O candidato ainda responde na Justiça a processo movido por taxista que o acusa de causar acidente de carro na Barra, em 2003. O motorista ficou com sequelas.
Em 1997, o então vereador Indio da Costa quis proibir com um projeto de lei a prática de dar esmolas a mendigos. Propunha até mesmo o recolhimento a albergue de quem fosse flagrado, mas o projeto foi rejeitado por seus pares.

SILAS MALAFAIA : "ELES SÃO O GRUPO MAIS INTOLERANTE”
O pastor evangélico Silas Malafaia se declara uma barreira para os homossexuais. Admitiu que ligou para o vice de Serra, Índio da Costa, pedindo apoio para “não aprovar esse absurdo”.

1. O que o senhor pensa sobre o PL 122?
— Não sou a favor da violência contra homossexuais, mas sou contra criminalizar quem é contra a prática homossexual. Eles se dizem discriminados, mas são o grupo mais intolerante da modernidade porque não suportam críticas. Se meu filho tiver babá homossexual, quero poder demiti-la porque não quero que ele tenha esta orientação. Se homossexuais se beijarem no pátio da minha igreja, quero pedir para que saiam. E não quero ser punido com 3 a 5 anos de prisão.
2. Por que a iniciativa de pedir apoio a Serra?
— Não quero que meu presidente seja contra nenhum grupo, mas tenho que me posicionar. Disse a Serra que teria segundo turno e que a comunidade evangélica estava atenta às questões do aborto e do PL 122.

3. Qual a real mensagem no outdoor que espalhou pela cidade?
— A carapuça serviu? Eles não são a favor da família? Não são a favor da preservação da espécie humana? Não são macho e fêmea? São o que, andrógenos? É uma mensagem e cada um interpreta como quiser.

Autora: “Serra devia se posicionar”

Autora do projeto de lei 122, aprovado por unanimidade na Câmara e à espera de votação no Senado, a deputada federal Iara Bernardi, do PT de São Paulo, cobrou um pronunciamento público de José Serra sobre o tema.

“Ele é que deveria falar, se posicionar, e não colocar o seu vice para falar por ele, como se fosse um ventríloquo. Essa é mais uma bobagem que o Índio da Costa diz. Ele só fez isso nessa campanha”, criticou.
Segundo Iara, muitas mentiras sobre o projeto foram espalhadas na internet para difamá-lo e prejudicar sua tramitação no Senado. Mas ela está confiante na aprovação.
“Dizem que obriga igrejas a fazer casamento gay, mas não tem nada disso. Muitos senadores progressistas foram eleitos agora, tenho certeza que vão colocar o projeto de novo na pauta”, concluiu.

Reportagem de Celso Oliveira e Paula Sarapu

6 comentários leave one →
  1. rafael gomes permalink
    9 de Outubro de 2010 13:28

    eu estava crente ki votaria na dilma! mas como naum sou a avor da pl 122. mudei para o Serra!!

  2. Marlon permalink
    11 de Outubro de 2010 14:18

    Estou aqui declarando que vou mudar meu voto..não voto mais na Dilma, essa pl 122 é uma vergonha, é a coisa mais absurda que já inventaram, fiquei fã do Índio agora, era essa postura que os políticos dessa nação deveriam ter!! Agora sou Serra!

  3. orlando lopes permalink
    13 de Outubro de 2010 9:40

    eu já votei em serra. agoravou votar com prazer. sou pela família.

  4. FAbi permalink
    14 de Outubro de 2010 17:20

    rafael gomes , vai pro seu barraco, seu direitista pobre. o Serra não gosta d você!

  5. Nayra permalink
    1 de Novembro de 2010 15:09

    Quanta vergonha, acho que se querem ganhar voto para o Serra, que pelo menos venham com argumentos contundentes e verdadeiros, não com ” vou votar nele, por isso” mas sim, “vou votar neles porque não aprovo tal decisão, porque vai interferir e prejudicar-me de tal forma”.
    Presidente nenhum tem o poder de “sozinho” mudar a constituição, e sim todo aquele mundarel de deputado, essa lei do casamento gay está sendo votada EM TODO O MUNDO, não foi idéia de Dilma ou de quem que que seja.

    E o senhor Silas Malafaia está indo contra aquilo que prega, acho que os 10 mandamentos se resumem em apenas dois:
    “Amar à Deus sobre todas as coisas”;
    “Amar ao próximo como a si mesmo”.
    Acho que quem ama à Deus, ama aquilo que ele ensinou, e ele ensinou o amor, ele ensinou que devemos amar ao próximo como a nós mesmos, e no momento em que eu não respeito meu semelhante e não o aceito como ele é, estou indo contra aquilo que Deus nos ensinou, ou seja, não amo a Deus também.
    Acho que todos temos o direito de ser felizes e viver com quem quisermos viver, porque aquele que tem o poder de julgar e condenar é Deus, e ele nos deixou o livre arbítrio, no qual nos mesmo decidimos tomar o rumo que queremos para nossa vida, quando cada um morrer será julgado pelo que fez na terra e se alguém aqui teve coragem de viver com um semelhante mesmo sendo condenado por todos, é porque sabia que poderia ir para o céu ou pro inferno e se homossexualismo leva ao inferno, os gays decidiram o rumo de sua vida (ou morte) e isso deve ser respeitado, porque eles sabem o risco que correm.
    Não sou lésbica,mas respeito e amo aqueles que são, porque mesmo sendo diferentes eles são dignos de serem amados.

    E Parabéns Dilma, nossa primeira mulher presidente do Brasil!

  6. 15 de Março de 2011 9:16

    Isso mostra de maneira contundente o quanto tem sido nada inteligente a argumentação bíblica de líderes evangélicos para assuntos genuinamente de Fórum Jurídico humano ─ não confundamos cristianismo com a religião Estatal judaica ─ podemos e devemos contestar a criação dessa ou daquela lei quando a entendemos injusta, mas, tão-somente como cidadão do país ao qual pertençamos ─; o Novo Testamento ensina isto de maneira clara e objetiva, quem não entende assim deve voltar a estudar Teologia num Seminário sério. Ainda, a ignorância disto, ao invés de contribuir para a democrática universalização da discussão do Tema; diferentemente gerou e tem gerado a polarização de homossexuais versus religiosos ─ que só tem feito com que aqueles que não são evangélicos, se somem aleatoriamente aos homossexuais por falta de informações humanas, coerentes e justas. Para tanto sugiro a leitura do meu Blog ─ que deve ser lido principalmente por evangélicos que não sabem lidar com esse assunto, como o confuso Pastor Silas Malafaia ─, O QUE É O PLC122 OU A DITA LEI HOMOFÓBICA, endereço ─ http://www.verdaderespeitoejustica.blogspot.com , no qual explico detalhadamente o absurdo que é esta lei dita homofóbiba do ponto de via humano.
    Atenciosamente JORGE VIDAL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: