Skip to content

Loucuras do PIG – Partido da Imprensa Golpista

22 de Setembro de 2010

Tenho notado um radicalismo exagerado da velha mídia. E seu desespero aumenta com

Duas coisas estão correndo:

1º) O aumento de denúncias contra o Lula, Dilma, PT e empresas públicas. Isso penso que não é novidade, pois durante 8 anos do governo Lula tivemos uma série de denúncias, até hoje não provadas contra ele, ministros, e empresas estatais. A imprensa, por meio das denúncias do mensalão tentou o impeachment do presidente apoiado pelos partidos direitistas que, segundo o próprio Lula não tiveram coragem de levar o caso adiante.

Não sei se há algum estudo, mas merceria uma análise mais aprofundada da quantidade de notícias contra o governo Lula foram publicadas durante esses 8 anos, em relação as notícias positivas. Sem nenhum aprofundamente já dá pra perceber que notícias negativas e muitas falsas inundaram a velha mídia durante todos esses anos.

Lula sempre foi um cara democrático e nunca proibiu ou coibiu a imprensa de falar mal do seu governo, não confiscou fitas de vídeo, como feito pelo seu oponente.

Porém nos últimos dias Lula fez um desabafo, começou no comício histório em Campo Grande quando disse que nunca almoçou com jornalistas e foi humilhado pela família Frias (Folha de São Paulo) quando tentou, a contra-gosto uma aproximação.

O segundo episódio foi quando Lula em Campinas disse que a imprensa só falava mal do governo e não publicava as notícias boas das coisas que ele realizou e beneficiou milhares de brasileiros. Não entendo qual foi o problema? Lula mentiu? Não, ele falou a verdade. A mesma mídia que o critica diz que quer liberdade de imprensa, mas não aceita críticas?

Lula repetiu a dose ontem, em Tocantins:  “Acho que liberdade de imprensa é uma coisa sagrada. Agora, a liberdade de imprensa não significa que você pode inventar coisa o dia inteiro, significa que você deve orientar corretamente a opinião pública”. Algo errado nisso? Todos sabemos que é verdade?

Em paralelo a candidata Dilma, nossa futura presidente, também fez seu desabafo e  um protesto contra a Folha de São Paulo que um dia antes publicou notícia falsa a seu respeito, cheia de informações desencontradas e  com a omissão de informações relevantes para entendimento do caso. Dilma disse que a matéria era parcial e de má fe. Ela estava certa! A matéria omitia informações importantes. Isso é jornalismo? É informação de qualidade? Não, é mais uma mentira.

2) Outra coisa que noto na mídia  a forma preconceituosa como ela trata a população, são exemplos de ódio, a escorrer das páginas de decadentes jornais brasileiros.

Ontem na Globo News também ouvi coisas parecidas.

A Carta Maior, o Blog da Cidadania e Maria Frô separam algumas pérolas. Eu contribuou com outras:

na Carta Maior

EDITORIAL ESTADÃO, 21-09: “… sem o menor pudor Lula alimenta no eleitorado de baixa renda e pouca instrução – seu público-alvo prioritário – o sentimento difuso de que quem tem dinheiro e/ou estudo está do “outro lado”, nas hostes inimigas. Mas a verdade é que o paladino dos desvalidos nutre hoje uma genuína ojeriza por uma, e apenas uma, categoria especial de elite: a intelectual, formada por pessoas que perdem tempo com leituras e que por isso se julgam no direito de avaliar criticamente o desempenho dos governantes. Por extensão, uma enorme ojeriza à imprensa….”

ARNALDO JABOR, 21-09: “…Lula não é um político – é um fenômeno religioso. De fé. Como as igrejas que caem, matam os fiéis e os que sobram continuam acreditando. Com um povo de analfabetos manipuláveis, Lula está criando uma igreja para o PT dirigir, emparedando instituições democráticas e poderes moderadores.(…)A única oposição que teremos é o da imprensa livre, que será o inimigo principal dos soviéticos ascendentes. O Brasil está evoluindo em marcha à ré! Só nos resta a praga: malditos sejais, ó mentirosos e embusteiros! Que a peste negra vos cubra de feridas, que vossas línguas mentirosas se transformem em cobras peçonhentas que se enrosquem em vossos pescoços, e vos devorem a alma. Os soviéticos que sobem já avisaram que revistas e jornais são o inimigo deles.Por isso, “si vis pacem, para bellum”, colegas jornalistas. Se quisermos a paz, preparemo-nos para a guerra…”

CAETANO VELOSO, 20-09: “É como se fosse assim uma população hipnotizada. As pessoas não estão pensando com liberdade e clareza…”

MERVAL PEREIRA, Globo, 21-09: ” … popularidade de Lula hoje lhe dá essa sensação de poder absoluto. Daí a desqualificar a grande imprensa e querer influenciar diretamente o eleitorado, sobretudo o das regiões mais pobres do país, através dos programas assistencialistas, e a tentativa de controle da mídia regional através de verbas de publicidade.[…] Para os que não se submetem a essa política, fica cada vez mais evidente que um eventual governo Dilma vai tentar aprovar no Congresso uma legislação especial que permita o controle dos meios de comunicação através dos mais diversos conselhos, o chamado controle social da mídia, a exemplo do que já acontece na Venezuela de Chávez e a Argentina dos Kirchner está tentando.A reação desmesurada da candidata oficial a uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo que mostrou problemas em sua gestão à frente de uma secretaria no governo do Rio Grande do Sul dá bem a medida de sua tolerância à livre circulação de notícias críticas..”

No blog da Cidadania:

No excelente artigo “Legião dos degenerados”

Reproduzo, abaixo, exemplo frugal do que essas pessoas cometem. Sua retórica pervertida revela a legião de degenerados que uma autoproclamada “imprensa” está parindo. E com financiamento dos impostos de todos os brasileiros.

Não importa o tamanho do escândalo: nada atingirá o PT, na medida em que a eleição se faz por meio de votos de pessoas que não sabem ler ou escrever. Se ao menos no Estado de São Paulo fosse dada mais atenção à educação nos últimos 16 anos, talvez fosse diferente o quadro atual. A criança pobre de 16 anos atrás hoje é uma analfabeta por ter passado de ano sem saber ler ou escrever. Que o PSDB não culpe a ignorância do povo como se fosse consequência do acaso. MARCOS COSME PORTO (Campinas, SP)

Essa carta basta como exemplo. Foi publicada na última edição dominical da Folha e encerra o potencial necessário para exemplificar a corrupção moral que habita os dois lados – o do leitor e o de quem editou e publicou o que ele escreveu.

Tanto a Folha quanto o leitor certamente lêem as pesquisas do instituto Datafolha e, portanto, sabem que é mentira que só “pessoas que não sabem ler ou escrever” pretendem votar em Dilma Rousseff. Pelo contrário: ampla maioria dos mais escolarizados não só declara voto nela como é o público mais decidido a fazê-lo.

Essa é uma tentativa do jornal e de seu leitor de disseminarem uma mentira, portanto. E para embeber esse ato vil em alguma verossimilhança, deixam o malandrão, ali, beliscar os tucanos. Mas ele sugere que o voto “ético” seria em alguma alternativa a Dilma, mesmo que seja em Marina Silva.

No blog Maria Frô:

Centrais sindicais fazem ato contra a imprensa nesta quinta-feira

“Não vamos derrotar apenas nossos adversários tucanos. Vamos derrotar alguns jornais e revistas, que se comportam como se fossem um partido político e não têm coragem de dizer que são um partido político, que têm candidato e não têm coragem de dizer que têm candidato, que não são democratas e pensam que são democratas”, disse Lula, para quem os pobres não precisam de formadores de opinião. – Grifo da autora: (Nem pobres, nem ricos, minha filha, eu sou um ser pensante)

Minha humilde contribuição os grifos são meus:

Ontem durante O Jornal da Dez da Globo News Merval Pereira. diz:

Merval Pereira, Globo, 21/09: ” … popularidade de Lula hoje lhe dá essa sensação de poder absoluto. Daí a desqualificar a grande imprensa e querer influenciar diretamente o eleitorado (ele acha que somos burros?), sobretudo o das regiões mais pobres do país (são contra o bolsa família e o povo, isso eu sabia), através dos programas assistencialistas, e a tentativa de controle da mídia regional através de verbas de publicidade. (verbas que foram pulverizadas pelo Lula e hoje não estão mais só com os grandes veículo. Tá faltando grana!)[…] Para os que não se submetem a essa política, fica cada vez mais evidente que um eventual governo Dilma vai tentar aprovar no Congresso uma legislação especial que permita o controle dos meios de comunicação através dos mais diversos conselhos, o chamado controle social da mídia, a exemplo do que já acontece na Venezuela de Chávez e a Argentina dos Kirchner está tentando (bom aí vocês não querem competição, mudar o marco regulatório de 62 não pode, pois vai ter concorrência nê?). A reação desmesurada da candidata oficial a uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo que mostrou problemas em sua gestão à frente de uma secretaria no governo do Rio Grande do Sul dá bem a medida de sua tolerância à livre circulação de notícias críticas..” (cadê as provas?)

“O problema é quando um presidente popular com o Lula leva para o palanque as críticas contra a imprensa e as sindicais ligadas ao governo, os partidos ligados ao governo, os movimentos sociais financiados pelo governo, os blogs que se dizem idependentes, mas são todos financiados pelo governo (esse discurso é do Serra, nê? Da aposição? Cadê a prova desse denúncia?), por órgãos do governo, se unem para fazer manifestação (mentira o ato foi convocado pelo Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé que em foi citado e não pelo PT ou Lula – leia a verdade aqui) , alegando que a imprensa está  tentando um golpe (e não tá?), através nos notíciários da denúncia (denúncias fantasiosas e inventadas  e nunca comprovadas, esse é o problema, meu amigo!), do que está acontecendo, aí já uma tentativa de constrager a imprensa  e impedir a livre manifestação (legal só você pode se expressão e nós também não temos o direito?), a livre expressão da imprensa, esse é o problema.”

Veja o vídeo aqui.

Em seguida entra o Entre Aspas com Mônica Waldvogel irritadíssima para falar de Lula e Liberdade de Imprensa.

Observações de Luis Nassif

Dois especialistas respeitados, Cláudio Weber Abramo e Eugênio Bucci, discorrendo sobre os conflitos Lula x mídia; e Mônica Waldvogel tentando arrancar ameaças à liberdade de imprensa.

Em nenhum momento abordam a essência da velha mídia, a falta de um ambiente competitivo, as distorções na Justiça impedindo o direito de resposta.

Abramo insiste na tese de que parte relevante das denúncias contra a Casa Civil foi confirmada.

As denúncias comprovadas: jogo de lobby do filhos de Erenice Guerra e de seus companheiros prometendo facilidades.

As denúncias não comprovadas. Só essas:

1. O lobista que disse que entrou no apartamento de Erenice sem caneta, ou qualquer objeto que pudesse ter gravador, e negociou pagamento de R$ 4,5 milhões.

2. A informação de que Erenice teria dito que o dinheiro ia para "a chefe".

3. A informação de que o BNDES vetou um financiamento de R$ 9,2 bilhões a um escroque (que sequer tinha um contrato assinado com a empresa fabricante) por não ter pago uma propina à Casa Civil.

4. O besteirol sobre a propina do Tamiflu.

5. A não comprovação de que tenha ocorrido qualquer uma das facilidades oferecidas.

Bucci tem visão mais sistêmica. Entende a imprensa como algo que vai além dos veículos. Seu problema é analisar um modelo ideal que não existe na prática. Dizer que o Judiciário é ameaça à imprensa é ignorar que não existe defesa hoje em dia para vítimas da imprensa, especialmente contra os grandes grupos, que não existe o direito de resposta. Ao afirmar que que há diversidade nos veículos simplesmente passa por cima da estrutura de formação da opinião midiática: o sistema dos grandes jornalões de São Paulo e Rio, mais Abril e principalmente a Globo.

Os dois entrevistados dividem a mídia em dois grupos: o jornalismo empresarial, livre, não partidário; e a imprensa do interior, manipulada. Bucci é mais ponderado, inclusive reconhecendo abusos da mídia e admitindo que nunca o país atravessou uma fase de liberdade de imprensa como a atual.

Mônica Wandovgel insiste em teorias conspiratórias, diz que paira a ameaça sobre a "lei dos meios". Prova disso: emails que recebe de leitores irados. Ponderado, Bucci considera que Brasil não é Venezuela. Mas Abramo diz que tudo se pode esperar já que ele próprio divide o mundo entre a virtude (a imprensa empresarial) e o banditismo (o sistema político).

Abramo considera que a única forma válida de jornalismo é o da redação convencional. E a imprensa só melhorará se houver desenvolvimento econômico porque com mais desenvolvimento haverá mais demanda por informação. Ou seja, os defeitos da imprensa – se existirem – se devem à falta de desenvolvimento. O pai Cláudio Abramo certamente seria um pouco mais sofisticado em suas análises.

Bucci entende que a maneira de melhorar a imprensa é aumentar a liberdade de imprensa: uma maneira sutil de dizer que é necessário mais competição na mídia. Dentro das limitações de, hoje em dia, fazer a crítica à mídia respeitando limites estreitos – para não ser banido do espaço conquistado – Bucci se comporta com isenção.

 Veja o vídeo aqui. 

Concordo plenamente com o Lula “Nós somos a opinião pública (…) Não vamos derrotar apenas nossos adversários tucanos. Vamos derrotar alguns jornais e revistas que se comportam como partido político e não têm coragem de dizer que são um partido político”.

Aproveite para ler também:

Imprensa golpista chama críticos de ‘censores’ e lhes nega voz

3 comentários leave one →
  1. 24 de Setembro de 2010 23:33

    O Lula é presidente, deve se dar o respeito e cumprir as leis, parar com esse golpismo, pois até quem acredita nele vai acabar se cansando.

  2. Alan permalink
    13 de Novembro de 2010 15:22

    Nessa eleição o Serra e o PiG foram derrotados e agora estão lambendo as feridas.Uma coisa que a Dilma não pode esquecer e que como o PiG tentou derrubar o governo Lula agora vai tentar de tudo para derrubar o governo dela.Por isso e importante a democratização da mídia para que essa mídia golpista não fique com o monopolio das notícias e propagoe apenas idéias de seu interesse.

  3. Marcos permalink
    21 de Outubro de 2012 11:31

    Lei de médios já !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: